Dentista do Bem: mais pela saúde bucal

voluntariado odontológico

Por: Vanessa Navarro

Em 16 anos de atuação, o programa Dentista do Bem, principal projeto da Turma do Bem, já realizou mais de 58 mil atendimentos odontológicos em jovens.

Hoje, 16 mil dentistas fazem parte do quadro de voluntários, que buscam mudar a visão que a sociedade tem sobre a questão da saúde bucal.

Acompanhe a entrevista com o Dr. Fábio Bibancos, presidente voluntário da OSCIP Turma do Bem e saiba mais sobre o projeto que muda a vida de jovens espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

Local Odonto – Qual é a história do projeto Dentista do Bem?
Dr. Fábio Bibancos – Em 1995, quando tive meu filho, escrevi também o meu primeiro livro “Um Sorriso Para Seu Filho”. A obra tem como foco a prevenção de problemas odontológicos.
Na ocasião, fui convidado para palestrar sobre o assunto, primeiramente, em escolas particulares e, logo depois, na rede pública de ensino. Quando cheguei às escolas públicas, as mães me mostravam a saúde bucal da criança e era a pior possível, ou seja, a prevenção não adiantava mais. Foi quando eu reuni alguns amigos dentistas e passamos a atender gratuitamente alguns casos em nossos consultórios.
Quatro anos depois, em 1999, aconteceu, em São Paulo, a primeira apresentação do programa Dentista do Bem. O encontro reuniu um grupo de aproximadamente 80 dentistas. Depois disso, fizemos de tudo para que a rede de voluntários crescesse ainda mais.
A nossa missão é mudar a visão que a sociedade tem sobre a questão da saúde bucal, e mostrar que ir ao dentista não deve ser encarado como um luxo, mas um direito de qualquer cidadão. É saúde! A mudança também é na percepção da própria classe odontológica com relação ao impacto socioambiental da nossa atividade.


Local Odonto –
Como é possível definir a trajetória de sucesso do Dentista do Bem?
Dr. Fábio Bibancos – Costumo mencionar que a Turma do Bem (TdB) ­ não deveria existir, mas se ela existe é porque os governos deixam a desejar em questões relacionadas à saúde bucal.
Por outro lado, há milhares de jovens com dor de dente e com vergonha da aparência devido aos problemas bucais. Eu, como cidadão e dentista, assim como toda a rede de voluntário, não vou ficar de braços cruzados à espera de ações governamentais, tampouco só reclamar.
Hoje, já estamos em 14 países e 58 mil jovens foram atendidos. São pessoas que voltaram a sorrir e podem protagonizar a própria história. Deixaram de ser excluídas socialmente e, agora, podem ter amigos, beijar na boca, o primeiro emprego.
Digo, com muito orgulho, que somos a maior rede especializada e voluntariada do mundo.


Local Odonto – 
Como o projeto se mantém financeiramente?
Dr. Fábio Bibancos – Temos nossos mantenedores: Oral-B, Amil Dental, Heraeus Kulzer e Surya Dental. Mas também recebemos doações de pessoas físicas, que são os amigos da turma. A doação de R$ 12 por mês faz com que uma criança seja encaminhada para tratamento completo.


Local Odonto –
Quais são os locais de atendimento do projeto Dentista do Bem? Quais são as especialidades odontológicas que fazem parte do projeto?
Dr. Fábio Bibancos – Todos os jovens selecionados são atendidos nos consultórios dos dentistas voluntários. A TdB encaminha o beneficiário para um consultório mais próximo de sua casa. Trabalhamos com todas as especialidades odontológicas.


Local Odonto – 
Quem é a população atendida pelo Dentista do Bem?
Dr. Fábio Bibancos – O programa Dentista do Bem atende jovens de 11 a 17 anos, de baixa renda e com problemas de saúde bucal mais graves.
São priorizados os jovens que estiverem próximo do primeiro emprego. Não temos um número exato de jovens que são atendidos por mês, pois é o dentista voluntário que diz quando o beneficiário deve ir ao consultório, mas a Turma do Bem acompanha o andamento do tratamento. O nosso objetivo é encaminhar 10 mil pacientes por ano.


Local Odonto –
Existem cursos de atualização para os profissionais de saúde bucal envolvidos no projeto?
Dr. Fábio Bibancos – Temos três projetos voltados para os dentistas da rede. O primeiro é a “Liga do Dentista Limpo”, que propõe conscientizar esses profissionais sobre a importância da biossegurança. O dentista do bem assume o compromisso de seguir normas de boas práticas e padronizar suas ações com relação ao controle de infecções no consultório. Há um Manual da Liga do Dentista Limpo, com orientações sobre como deve ser a rotina dos procedimentos de limpeza, desinfecção e esterilização. O objetivo é evitar riscos à saúde dos pacientes, das equipes clínicas e dos próprios dentistas. O documento é uma forma de difundir informações corretas, precisas e atualizadas.
O segundo é o “Dentista Verde”. Sob consultoria voluntária do ambientalista Fabio Feldmann, a TdB desenvolveu o Manual do Dentista Verde, que visa incentivar o olhar crítico, capaz de questionar velhos hábitos, descobrir formas mais inteligentes de nos relacionarmos com o ambiente que nos cerca, além de diminuir o impacto ambiental de nossa atividade profissional.
Por fim, temos o projeto “Vez do Bem”, que é uma parceria da TdB com a organização social Vez da Voz. O objetivo desse projeto é orientar o voluntário da rede a atender adequadamente pessoas com deficiência. Atualmente, no Brasil, mais de 45 milhões de pessoas têm algum tipo de deficiência e é direito dessas pessoas realizarem atividades rotineiras com condições adequadas, como trabalhar, frequentar a escola, ir ao shopping ou ir ao dentista.


Local Odonto – 
Para o senhor, qual é a importância do trabalho voluntário no âmbito odontológico?
Dr. Fábio Bibancos –  O acesso à saúde bucal é um direito de todos. No entanto, a partir do momento que as políticas públicas não priorizam essa questão e milhares de pessoas são privadas de terem um tratamento de qualidade, o trabalho voluntário no âmbito odontológico se torna um paliativo para que o problema não se agrave ainda mais. Eu também enxergo essa forma de trabalho como uma troca. O dentista voluntário da TdB atende beneficiários no seu próprio consultório e devolve a dignidade de um jovem que não sorria, mas, ao mesmo tempo, a história dessa criança vai marcar, de alguma forma, na vida desse profissional.


Local Odonto – 
Entre as propostas apresentadas pelo projeto está a de influenciar e mudar políticas públicas? Como o Dentista do Bem procura agir para modificar o panorama da saúde bucal no Brasil?
Dr. Fábio Bibancos – Sabemos que, infelizmente, os milhares de atendimentos promovidos pelo programa Dentista do Bem não resolverão o problema da falta de acesso à odontologia. Por isso, a TdB quer ampliar o campo de atuação e impactar políticas públicas na área. A primeira ação coordenada para isso foi uma mobilização nacional, na qual os coordenadores do Dentista do Bem propuseram aos candidatos à prefeitura de seus municípios a assinatura de um pacto em favor da saúde bucal. Por conta disso, 240 candidatos de 109 municípios aderiram ao movimento. Outra ação que vem sendo desenvolvida é a proposição e aprovação de três projetos de lei idealizados pela TdB, todos tratando da universalização do kit de higiene bucal:
1. Obrigatoriedade na concessão pelo Poder Executivo Municipal do kit na farmácia municipal. Ou seja, distribuição gratuita do kit em postos de saúde.
2. Negociação de acordo coletivo com servidores públicos por meio de seus sindicatos para inclusão do kit na cesta básica distribuída ao município como item obrigatório.
3. Obrigatoriedade na concessão pelo Poder Executivo Municipal de kit de higiene bucal nas escolas públicas municipais quatro vezes por ano.
Ao todo, em 10 cidades, um ou mais projetos já estão em execução. O que garante um impacto direto em quase 290 mil pessoas.


Local Odonto – 
O Dentista do Bem apresenta todos os anos o prêmio Melhor Dentista do Mundo. Como é realizada a avaliação para premiar o profissional de saúde bucal?
Dr. Fábio Bibancos – A escolha é realizada a partir de um júri externo, ou seja, profissionais de diferentes áreas, como jornalistas, artistas e advogados são convidados pelaTdB para participarem da votação. As atividades que contribuíram com a TdB e foram realizadas pelos dentistas durante o ano são apresentadas caso a caso para o júri. Após isso, todos recebem uma cédula e dão notas aos dentistas.
Este ano, o periodontista Eric Franco, que atua em Brasília (DF), foi eleito o Melhor Dentista do Mundo.


Local Odonto – 
Quais são as expectativas de realização de atendimentos para os próximos anos?
Dr. Fábio Bibancos – Espero que mais jovens possam sentar na cadeira do dentista, que os voluntários da rede se motivem cada vez mais e que possam continuar ajudando a população. Que mais outros dentistas, que não fazem parte da rede, queiram conhecer o trabalho da TdB e desejem fazer parte do nosso time.


Local Odonto –
Como devem proceder os dentistas que desejam fazer parte do quadro de voluntários do projeto?
Dr. Fábio Bibancos – O profissional pode preencher o formulário que está no site da TdB, assinar e encaminhar por e-mail, fax ou pelos Correios.
Nosso endereço é: Rua Sousa Ramos, 311 – Vila Mariana – São Paulo – SP. CEP: 04120-080 – Nossos contatos telefônicos são: (11) 5084-7276 / Fax: 5084-1399.


Fabio BibancosFábio Bibancos é cirurgião-dentista, especialista em Odontopediatria e Ortodontia e mestre em Saúde Coletiva. É presidente voluntário da OSCIP Turma do Bem. Também é autor dos livros “Um Sorriso Feliz para Seu Filho”“A Guerra dos Mutans, Boca!” e “Sorrisos do Brasil”.

COMPARTILHE

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA