A crise chegou… E agora?

crise

A crise econômica chegou aos consultórios odontológicos, não importando o tempo de funcionamento ou a quantidade de pacientes que o dentista tem.

O primeiro passo para atravessar a crise com segurança é cuidar da gestão do consultório. Quando analisamos as planilhas de custos, seja no papel ou em softwares especializados, classificamos os custos essenciais e eliminamos ou reduzimos os que não são inerentes.

Com criatividade e disciplina para fazer a gestão financeira do consultório é possível ter fôlego para ultrapassar a crise. Apresento algumas dicas que podem ser muito úteis neste momento.

  • Despesas: Registre todos os gastos do consultório. Lance todas as informações sobre o dinheiro gasto (seja em cadernos, planilhas de Excel, softwares de gestão, onde preferir). O que vale é ter todos os dados arquivados de forma segura.
    Para reduzir gastos que não são essenciais e eliminar desperdícios é preciso rever todos os custos fixos e variáveis do consultório e encontrar novas soluções para diminuir tais despesas.
    Trocar as lâmpadas comuns por econômicas, reduzir o uso da água da cadeira de atendimento, diminuir o número de impressões, confirmar as consultas por meio de algum aplicativo de mensagens são exemplos de atitudes simples que podem contribuir bastante para a economia final.
  • Negociação: em qualquer compra que fizer, negocie um preço melhor. Seja mudando a opção de pagamento, seja conversando diretamente com o vendedor, seja reunindo outros colegas e comprando em quantidade para conseguir melhores preços e assim melhorar a negociação.
    Uma boa negociação com os fornecedores ajuda a melhorar a lucratividade de cada procedimento.
  • Controle do estoque: saiba quais produtos são mais usados, quais demoram a sair e qual o prazo de validade desses produtos, evitando assim, ficar com dinheiro parado no estoque.
  • Controle financeiro: saber quais despesas serão realizadas ao longo do mês, controlar os pagamentos dos pacientes são procedimentos decisivos para mapear indicadores, garantindo fluxo de caixa saudável.
  • Marketing on-line: para conseguir novos pacientes, e até mesmo manter os atuais, um consultório odontológico precisa sempre utilizar canais de comunicação com o mercado. É no relacionamento com os pacientes que criamos a relação de confiança. Hoje em dia, existem várias maneiras de criar canais de comunicação com os clientes. Um ótimo atendimento, por exemplo, gera a propaganda boca a boca. O uso das redes sociais como alternativas mais baratas de marketing pode ajudar a economizar em relação às alternativas tradicionais.
  • Diferenciação: identificar tendências de mercado e inovar oferecendo novos benefícios são excelentes alternativas para aumentar a oferta de valor de nossos procedimentos. O paciente compra o resultado do procedimento e não a técnica que você utilizou. Entenda: produto tem preço e benefício tem valor.
    O cliente compra quando percebe valor. O paciente não compra o aparelho autoligado, ele diz para os amigos que colocou este tipo de aparelho para que os dentes “fiquem retos em menos tempo”, este é o valor percebido pelo cliente.
  • Envolvimento da equipe: convide os funcionários a serem parte do processo de economia, e os resultados serão bem melhores. Pergunte a todos quais sugestões poderiam ser implantadas para economizar.
  • Controle da qualidade: se os cortes são realmente necessários, evite que eles causem uma perda de qualidade do serviço oferecido.
    Demitir uma ASB que desenvolve bem o trabalho para contratar alguém menos qualificado e, por consequência, mais barato, pode ser um grande erro.
  • Impostos: a taxa de impostos no Brasil é alta por natureza, porém, você pode – junto com seu contador – procurar uma situação fiscal melhor para o cenário que o consultório está vivendo neste momento.

Todas essas atitudes são simples de serem tomadas no dia a dia do consultório e podem trazer ganhos surpreendentes. Elas vão te ajudar a driblar a crise e manter a saúde financeira do consultório em dia.


shirleiShirlei Devesa
Cirurgiã-dentista. Especialista em Ortodontia. Professora de Empreendedorismo. Facilitadora do Sebrae e Senac. Sócia da Empresa Dr. Empreendedor.

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA