Prevenção contra H1N1 no consultório odontológico

H1N1 biossegurança

Normalmente os tipos de gripe surgem nas estações mais frias do ano, porém este ano foram registrados casos graves da H1N1 já no verão. Sendo assim, os cirurgiões-dentistas, profissionais da saúde, devem redobrar os cuidados dentro dos consultórios odontológicos.

O cirurgião-dentista mantém contato direto com seus pacientes durante o atendimento, o que cria oportunidades para que o vírus da H1N1 seja transmitido, já que a transmissão ocorre normalmente por meio de secreções respiratórias, principalmente pela tosse ou espirros de pessoas infectadas. A utilização de máscaras é essencial para a prevenção da gripe.

A transmissão pode acontecer também pelo contato direto com objetos de pessoas contaminadas, por isso é fundamental a adoção de cuidados específicos dentro do consultório odontológico, por exemplo, higienizar as mãos com frequência com água e sabão ou álcool em gel e melhorar o fluxo de ar no ambiente. Se possível, adiar a consulta do paciente que esteja com caso suspeito ou apresente sintomas e encaminhá-lo ao médico.

Todos contra a H1N1

A Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e a Associação Médica Brasileira (AMB) elaboraram um Informe Técnico sobre a Gripe A com diversas orientações para o profissional da saúde.

Outro conteúdo que pode colaborar na prevenção é a Cartilha de Proteção Respiratória contra Agentes Biológicos para Trabalhadores de Saúde, disponibilizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).


Informações da Associação Brasileira de Odontologia

COMPARTILHE

DEIXE UMA RESPOSTA