Gestão: conhecendo os custos do consultório

gestão

Tenho visto muitos colegas investindo em cursos de Gestão, Marketing e Comunicação, com objetivo de se diferenciar no mercado competitivo.

Particularmente fico muito feliz, pois, nós, os dentistas, parecíamos estar alienados quanto a esses temas.

Os cursos de Gestão e Marketing estão crescendo, pois finalmente percebemos que não basta sermos bons na especialidade que escolhemos, se não soubermos gerir as receitas provenientes desse bom trabalho.

Nossos pacientes estão cada vez mais exigentes, procurando por profissionais que sejam bons, não só tecnicamente, mas também em tudo que diz respeito ao bom atendimento e administração. Nossos clientes querem ser mimados e atendidos, como se fossem únicos.

Para isso, precisamos estar atentos às ferramentas, estratégias e treinamentos para captar e reter novos pacientes, não nos esquecendo jamais da manutenção daqueles que já estão conosco há anos.

Uma ferramenta que auxilia muito é a informatização do cadastro dos pacientes e dos dados financeiros. Ela é necessária para que possamos fazer análises do tipo:

  • Qual é o procedimento que eu mais realizo?
  • Qual é o procedimento que deixa a maior margem de lucro?
  • Quais são as despesas que mais impactam no meu custo fixo?

Você precisa, para responder essas perguntas, ir além dos dados e reservar um tempo para fazer contas.

Por exemplo, seus custos fixos – aluguel, água, luz, telefone, internet, secretária, pró-labore, marketing, impostos, entre outros – totalizam R$20 mil por mês, e você atende 120 horas mensais. Logo, sua hora/cadeira tem um custo fixo de exatos R$166,66.

Se você vender uma restauração em resina por R$220, e considerar que teve um custo variável (custo direto com matéria) de R$30, você obteve um lucro de 10,61% com tal procedimento. Sabendo que todos os custos estão envolvidos nesse preço de venda, inclusive o seu pró-labore, você deve avaliar se este retorno é adequado às suas expectativas.

Realizando essa conta para todos os seus procedimentos, ou pelo menos para os que você mais realiza, conseguirá, então, estabelecer suas metas de vendas, e até decidir, em razão da lucratividade, investir mais em vender um tipo de procedimento do que outro.

Agora é só tirar o avental e assumir o papel de gestor do seu consultório.

Bom trabalho e até breve.


Shirlei Devesa
Cirurgiã-dentista. Especialista em Ortodontia. Professora de Empreendedorismo. Facilitadora do Sebrae e Senac. Sócia da Empresa Dr. Empreendedor.

DEIXE UMA RESPOSTA