Perfil – Gabriel Tilli Politano

“A Odontopediatria é uma especialidade muito ampla, que exige o conhecimento de todas as áreas da Odontologia, mas também exige muita paciência e muito amor por crianças”

Cirurgião-dentista há 15 anos, Gabriel Tilli Politano é referência em atendimento odontopediátrico.

Mestre em Odontopediatria e doutor em Ginecologia e Obstetrícia, Gabriel ocupa o cargo de Diretor do Departamento de Odontologia para Gestantes, Puérperas e Neonatos da Associação Brasileira de Odontopediatria, que foi criado recentemente com o objetivo de disseminar informações sobre a saúde bucal deste grupo.

Acompanhe a entrevista e saiba um pouco mais sobre esse grande profissional de saúde bucal.

Local Odonto – Como, quando e por que o senhor decidiu estudar Odontologia?
Gabriel Tilli Politano – De acordo com os meus pais, a partir de uma certa idade, eu comentei que gostaria de ser dentista.
Para falar a verdade, eu não me lembro de ser o meu sonho de infância. O que eu queria mesmo, como muitos meninos brasileiros, era ser jogador de futebol. Até jogfuteboluei nas categorias de base do time da minha cidade, o Guarani de Campinas, mas, conforme fui
crescendo, tive que acabar optando entre o futebol e os estudos mais sérios.
Lembro-me de brincar com um modelo de gesso e um “espelho de dentista”, que o dentista da minha mãe me deu de presente.
Na escola, eu gostava bastante da disciplina de “Biologia”. Era apaixonado por isso, por entender sobre o corpo humano, principalmente. Estudava essa matéria com muito mais prazer que as outras, porque enxergava algo que me encantava. Após entrar no colegial e realizar o famoso teste vocacional, obviamente algo do gênero apareceu, sendo a Odontologia como uma das possíveis profissões.
Não tenho nenhum dentista próximo na família, mas meu pai é médico e, mesmo vindo de uma família mais simples, sempre se dedicou para construir sua carreira, ensinando-me que o trabalho digno e honesto pode trazer sucesso para qualquer um de nós. Por isso, ainda me considero engatinhando na profissão. Tenho 36 anos e minhas metas profissionais (traçadas desde o início da carreira) ainda nem chegaram na metade.

Local Odonto – O que o levou a se especializar em Odontopediatria?
Gabriel Tilli Politano – Nos últimos seis meses de faculdade, decidi me especializar em Odontopediatria. Diferente de minha esposa, que se matriculou em Odontologia com o sonho de ser ortodontista, eu entrei sem ter a mínima noção do que faria como especialidade.
No último ano da faculdade, eu me aproximei muito da Cirurgia Buco-maxilofacial, inclusive fui fazer estágios na área, mas a Odontopediatria me encantou de verdade.
Três professores foram os responsáveis por esse encantamento, e não poderia deixar de citá-los aqui: o Prof. José Carlos P. Imparato, a Profª. Sandra Echeverria e a Profª. Cláudia Trindade, recém-chegados à PUC – Campinas, onde eu fiz minha graduação.
Com suas altas capacidades de ensinar e motivar o aluno, fui hipnotizado por algo que naturalmente fazia sentido para uma pessoa, digamos “infantil”, como eu. Tenho certeza de que professores de graduação atraem ou repelem os alunos da futura especialidade, por isso, hoje estando desse lado, ou seja, como professor de graduação, faço o possível para atrair alunos para a Odontopediatria, desde que perceba que seus estilos combinam com a especialidade.
Na verdade, percebi que meu “jeito de ser” não poderia me levar a outra especialidade muito diferente. Sou pessoalmente e assumidamente brincalhão, faço piadas na hora certa (e algumas no momento inadequado). Afinal, quem faz piadas o dia inteiro, costuma errar o alvo de vez em quando.
Amo a frase do nosso guru Walt Disney, que diz: “Infantilidade? É o equivalente a nunca perder o seu senso de humor”. Ou seja, sou infantil, sou uma criança.

Local Odonto – Hoje o senhor é um dos odontopediatras mais conhecidos e renomados do país, ministrador de cursos e defensor da prevenção constante. Como o senhor lida com essa experiência positiva?
Gabriel Tilli Politano – Eu amo o que faço. Se sou reconhecido é porque trabalho duro pela profissão, mas nunca trabalhei para ser reconhecido, mas sim, respeitado, até porque isso poderia e ainda pode gerar frustrações no futuro.
A vida tem altos e baixos, e há muitos profissionais qualificados no Brasil. Acho que não precisamos nem devemos nos considerar melhores ou piores que outros profissionais, até porque essacriança classificação não existe, e é absurdamente subjetiva. Prefiro admirar e aprender com profissionais qualificados, experts e mais experientes, ao me comparar a eles. Somente preciso ser capaz e honesto com meus clientes e colegas de profissão.
O reconhecimento parece ser uma simples consequência inerente ao processo bem conduzido. Tenho alguns objetivos que não considero fáceis, mas tenho tentado conduzir da forma mais completa possível: trabalhar pela saúde das crianças nas clínicas em que atuo e gerencio; estudar sempre e muito para praticar uma Odontopediatria de excelência e baseada em evidências científicas; disseminar para os colegas de profissão, a qualquer custo, minha experiência pessoal, com objetivo de encantar cada vez mais pessoas para a especialidade e sem pensar em “guardar informações”; ser respeitado pela classe acadêmica/pesquisadores e também pela classe de clínicos odontopediatras, que costumam ser distintas.
Fora isso, não há nada mais gratificante do que o reconhecimento profissional dos colegas de profissão e especialidade. Fico muito feliz a cada curso que sou chamado para ministrar e a cada demonstração de carinho vinda desses colegas.

Local Odonto – Qual é o conselho que o senhor dá para os seus futuros colegas, ou seja, para os profissionais que sonham em praticar a Odontopediatria?
Gabriel Tilli Politano – O que tenho a dizer para os colegas de profissão que desejam se especializar na área é o seguinte: você fará a melhor especialidade do mundo.
A Odontopediatria é uma especialidade muito ampla, que exige o conhecimento de todas as áreas da Odontologia, mas também exige muita paciência e muito amor por crianças. Mas se quiser ser um clínico atuante e criar uma clínica de sucesso, não adianta ser “somente” expert nos conteúdos teóricos, se você não tiver feeling com crianças e não as amar, independentemente de seu comportamento.
Penso ser simples o próprio profissional analisar seu potencial para a especialidade. Coloque-se mentalmente em situações adversas com uma criança no consultório. Pense em sua negativa durante o atendimento. Pense nos pais chorando mais que a criança e o indagando duvidosamente sobre seus procedimentos. Se você se sentir incapaz de lidar com isso sem estresse, entendendo tanto os pais como as crianças, trabalhando com naturalidade, tranquilidade, educação e paciência, você terá dificuldades para exercer a Odontopediatria de excelência.
Aprenda o seguinte: muitas crianças e pais serão assim, queira você ou não. E você foi o especialista escolhido por eles. Faça por merecer. Afinal, os outros profissionais atendem as crianças boazinhas.
Sempre digo que, tecnicamente, qualquer tratamento dentário, preventivo ou cirúrgico, em dentes decíduos é muito mais simples, se comparado ao realizado em adultos. Muito mais simples mesmo. Mas quem carrega este dente (criança) e quem “carrega” a criança (pais) tornam o procedimento comumente muito mais complexo que o atendimento de adultos.
Resumindo, perceba que o diferencial que o odontopediatra precisa ter é somente a Psicologia infantil e adulta, já que a questão técnica não é diferencial, e sim obrigação de todos profissionais.

Mais sobre Gabriel Tilli Politano

  • O odontopediatra Gabriel Tilli Politano atua no consultório Politano: Odontopediatria e Ortodontia, em Campinas, no interior de São Paulo, e na capital do estado, no Ateliê Oral Kids.
  • É professor responsável pela disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia São Leopoldo Mandic, em Campinas (SP).
  • É professor responsável pela equipe de cursos de pós-graduação em Odontopediatria do ICMDS, nas cidades do Porto e Lisboa, em Portugal.
  • É palestrante nacional e internacional sobre Odontologia pré-natal, neonatal e para bebês.
  • É autor do livro “Tratamento Odontológico para Gestantes”.
  • É autor do livro-app “Terapêutica em Odontopediatria”.
  • Também é autor de dezenas de capítulos de livro sobre Odontologia pré-natal e para bebês.
  • É autor dos canais do Youtube: Gabriel Politano (para profissionais) e Odontopediatria Mágica (para crianças).
  • É apresentador e autor do “TV Odontopediatria para Profissionais”, fanpage com transmissões ao vivo e semanais de aulas científicas sobre Odontopediatria.

DEIXE UMA RESPOSTA