Odontologia Desportiva: uma dentista nas Olimpíadas

Lutador de boxe

Por: Vanessa Navarro

Os Jogos Olímpicos de Atenas, que aconteceram em agosto de 2004, contaram com a ilustre presença da cirurgiã-dentista Luciana Sargologos, palestrante no Fórum de Odontologia Desportiva.

Especialista em Dentística Restauradora e Pós-graduada em Odontologia do Sono, Luciana foi a única dentista presente na Vila Olímpica de Atenas. “A Olimpíada de Atenas teve a participação de 201 países, 10.625 atletas e apenas uma profissional de saúde bucal, uma cirurgiã-dentista brasileira”, contou a palestrante.

Luciana foi escolhida, após rigoroso critério de seleção feito pela Dentalprev, uma das patrocinadoras do evento. “Eles fizeram uma primeira seleção, e na peneira restaram apenas três profissionais. Entre os critérios de avaliação estavam tempo de formação, tempo de credenciamento e fluência em línguas. Consegui a vaga, pois falava inglês e grego fluentemente. Tornei-me dentista e intérprete da delegação brasileira”, explicou.

De uma maneira bastante descontraída e cercada por olhares curiosos, Luciana relatou os seus 40 dias junto à delegação. “Foram 23 atendimentos, sendo 56% a atletas brasileiros, 35% direcionados a delegação e 9% aos atletas de Guiné-Bissau, país da África Ocidental”.

Por se tratar de competições esportivas, a cada final de atendimento, a cirurgiã-dentista tinha como missão preencher o formulário do antidoping. “Sempre que eu terminava os cuidados, precisava completar uma ficha informando qual foi a medicação administrada, e anexar uma cópia da receita à documentação”, expôs a cirurgiã-dentista.

Sobre a dinâmica de atendimento, a especialista contou que, para os cuidados mais básicos, os pacientes eram atendidos no próprio departamento médico, outros cuidados exigiam a presença do paciente na Policlínica instalada na Vila Olímpica e, para cuidados mais complexos, era necessário o deslocamento até o centro da capital grega, onde foi alugado um consultório odontológico mais bem equipado. “Dos 23 atendimentos, 30% ocorreram no consultório alugado, 57% foram realizados no departamento médico e 13% nas dependências odontológicas da Policlínica da própria Vila”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA