Eventos adversos relacionados à Biovigilância

Biovigilância

Os profissionais de saúde poderão relatar, por meio de um formulário disponibilizado pela Gerência de Hemo e Biovigilância e outros Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GHBIO), da Gerência Geral de Monitoramento de Produtos Sujeitos à Vigilância Sanitária (GGMON/Anvisa), os eventos adversos relacionados ao processo de Biovigilância.

De acordo com a Anvisa, será possível o envio de notificações (confirmadas ou suspeitas) de reações adversas ocorridas em pacientes doadores ou receptores de células, tecidos e órgãos humanos utilizados em procedimentos de transplantes, implantes/enxertos, reprodução humana assistida e/ou terapias celulares avançadas.

Entre os casos a serem informados, estão infecções (virais, bacterianas, fúngicas, parasitárias, protozoárias ou priônicas), enxerto nunca funcionante (falha de enxerto/falência precoce do implante ou rejeição), complicações perioperatórias e outros relacionados, por exemplo, ao uso de tecido ósseo proveniente de Banco de Ossos.

O acesso ao formulário deve ser feito por aqui.


Fonte: CROSP

DEIXE UMA RESPOSTA