Ortodontia atual: braquetes autoligados

mulher com aparelho ortodôntico

Por: Vanessa Navarro

Ministrado pelo Doutor em Ortodontia, Pedro Paulo Dalla Rezende Andrade, o tema “O possível, o impossível e o improvável de se obter com braquetes autoligados na Ortodontia atual” causou grande entusiasmo entre os participantes.

Com o Auditório Ortodontia com lotação máxima, o também membro da Associação Internacional de Ortodontia dissertou sobre a definição de braquetes autoligados, explicando que o produto é igual ao braquete convencional, porém não se faz uso da famosa borrachinha.

Andrade apresentou, de forma minuciosa, a aplicação do braquete autoligado no dia a dia do dentista, exibindo os benefícios para o dentista como clínico e para os pacientes que usufruem de tal evolução tecnológica.

Em meio a apresentação das vantagens da técnica, o especialista lembrou que não existe produto mágico. “Três variáveis garantem uma boa Ortodontia: a qualidade do profissional, a qualidade do paciente e a qualidade do produto”, defendeu. “O profissional que é mágico. A qualidade do profissional é a variável mais importante no tratamento ortodôntico”, completou.

Vantagens do braquete autoligado

Existem algumas vantagens em trocar o braquete convencional pelo braquete autoligado. Uma delas é o baixo atrito.

Em Ortodontia existem dois tipos de atrito: o atrito binding e o notching.

O atrito binding é aquele que sempre vai existir, independentemente da escolha do braquete. Ele é criado pela mudança na angulação de um dente ou pela deflexão do fio. Consiste em um toque suave que não paralisa o movimento, apenas diminui.

Já o atrito notching é o binding piorado. A fricção é tão forte que o movimento é interrompido.

Quando se opta pelo braquete autoligado, decide-se também pela diminuição de atrito. “O autoligado permite a movimentação do fio sem permitir um notching”, esclareceu o ortodontista. “O autoligado avança apenas o necessário para a correção de um possível apinhamento, por exemplo. O convencional avança muito mais”.

O especialista em Ortodontia comprovou, com casos clínicos, a colaboração do autoligado para uma perfeita Ortodontia. “Para obter ótimos resultados com braquetes autoligado, basta fazer um bom diagnóstico, planejar bem o seu caso e colar bem os seus braquetes”, finalizou.

COMPARTILHE

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA