O coaching no segmento odontológico

coaching

Por: Vanessa Navarro

Estudos indicam que a palavra de origem inglesa “coach” foi utilizada pela primeira vez na cidade de Kócs, na Hungria. O intuito da utilização da palavra era designar uma carruagem de quatro rodas. Sendo assim, alunos nobres das universidades inglesas, em meados do século XVIII, compareciam às aulas em sua coach (carruagem), conduzida por um cocheiro: o “coacher”. Foi a partir daí, que a palavra passou a ser disseminada como gíria universitária norte-americana, para designar “tutor particular”, aquele que preparava o aluno para um exame de uma determinada matéria.

Porém, de acordo com o cirurgião-dentista, coaching e especialista em Marketing e PNL, é possível definir, além do já mencionado, outros dois grandes marcos sobre a história da prática. “Em 1830, ou por volta desta época, o termo coach começou a ser empregado na universidade de Oxford, bem como em universidades inglesas, para determinar o tutor de uma pessoa, aquele que ‘carrega’, ‘conduz’ e ‘prepara’ os estudantes para exames”, explica. E completa: “o grande marco realmente foi o lançamento do livro ‘O Jogo Interior de Tênis’, de Timothy Gallwey. A obra apresentava os conceitos de coaching aplicado ao esporte, mas que podem ser transportados para a vida pessoal e desenvolvimento humano como um todo. Este livro foi realmente o início e o marco do coaching como disciplina e profissão”.

A popularização da prática na Odontologia foi reconhecida no final do século XX, mais precisamente no início dos anos 2000. “Por volta dos anos de 2000 a 2004, o número de artigos publicados sobre o tema mais do que dobrou, chegando a 274. Mais de 27% dos artigos aparecem em revistas de Psicologia, e alguns cursos de formação já eterizavam no Brasil. Nesse período, os dentistas começaram a buscar cursos de formação”, explica o especialista.

Coaching: rentabilidade e equilíbrio profissional

Wanderley esclarece que, um profissional que não está em perfeito equilíbrio e que não tem ideia de como agir para atingir seus objetivos profissionais, pode encontrar inúmeros problemas durante a sua carreira.

“Existe dentro do coaching uma ferramenta clássica chamada ‘Roda da Vida’, onde é realizada uma análise de vários aspectos da vida da pessoa. Para cada setor da vida, a pessoa se dá uma nota. Com tal atitude, é possível observar claramente em que setor é preciso dar mais atenção. Um profissional que tenha se atribuído uma nota muito baixa em desenvolvimento intelectual ou em realização e propósito poderá ter inúmeros problemas no seu trabalho. Um profissional equilibrado em várias áreas pode trazer maior rentabilidade, pois sabe-se que o dentista exerce outras funções dentro de uma clínica, por exemplo, líder e gestor”, finaliza o também fundador do “Dentistas Campeões”, empresa focada marketing e coaching para o dentista.

Benefícios do coaching para os cirurgiões-dentistas

  • Aumento de realização e satisfação pessoal e profissional.
  • Mais qualidade de vida e diminuição do estresse.
  • Melhoria no relacionamento e comunicação com os pacientes e colaboradores.
  • Melhoria da autoestima e autoconfiança.
  • Melhoria do foco, planejamento e administração do tempo.
  • Alinhamento de missão, valores e crenças.
  • Aumento da criatividade e intuição.

DEIXE UMA RESPOSTA