Fumo é o maior responsável pelo câncer bucal

O câncer bucal pode afetar o lábio ou qualquer um dos elementos da cavidade oral, ou seja, língua, gengivas, palato duro, mucosa bucal e o assoalho da boca.

câncer bucal

O hábito de fumar é o principal causador do câncer bucal, doença que mata anualmente mais de três mil brasileiros e é o 6º tipo de câncer mais comum em homens e o 8º em mulheres.

Quando em estágio avançado, os sintomas do câncer bucal envolvem a dificuldade para falar, mastigar e engolir, além de emagrecimento acentuado, dor e a presença de caroços no pescoço.

Estudos revelam que o indivíduo que fuma 20 cigarros por dia tem risco dez vezes maior de desenvolver câncer bucal. “O tabaco também pode afetar o sistema imunológico e diminuir a salivação. Quando isso acontece, a proteção e a limpeza da cavidade bucal fica comprometida”, lembra o Dr. José Henrique de Oliveira, cirurgião-dentista e diretor do INPAO Dental.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o principal sintoma deste tipo de câncer é o aparecimento de feridas na boca que não cicatrizam em uma semana. Outros sintomas são ulcerações superficiais, com menos de 2 cm de diâmetro, indolores (que podem sangrar ou não) e manchas esbranquiçadas ou avermelhadas nos lábios ou na mucosa bucal.

“Além de terem o dobro de chance de perder os dentes, os fumantes também podem encontrar dificuldade para realizar com sucesso procedimentos de implantes osteointegráveis ”, afirma o Dr. José Henrique. “Isso sem falar no agravamento de outras questões menos complexas, como o desenvolvimento do mau hálito e o escurecimento dos dentes”, completa.

Para minimizar esses riscos, o ideal é que o fumante visite a cada seis meses seu cirurgião-dentista para prevenir eventuais lesões ou possibilitar uma intervenção precoce, caso seja necessário.

Com quase cinco mil compostos químicos, o cigarro é responsável por diversas outras doenças. A principal delas é o câncer de pulmão, mas o cigarro também pode causar câncer de boca, impotência sexual, gangrena em partes do corpo (diminuição da circulação do sangue), entre outros danos.

Fonte: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA