Dia Mundial para um Futuro Livre de Cárie

No mundo, cerca de 90% das crianças em idade escolar e, aproximadamente, 100% dos adultos possuem alguma lesão de cárie. No Brasil, 53,4% das crianças com dente de leite têm cárie e 56,5% sofrem com esse problema aos 12 anos já com a dentição permanente.

A maioria desconhece que os estágios iniciais da cárie podem ser prevenidos ou controlados.
Baseadas nessas informações, as organizações internacional, nacional e local, como a ACFF – Aliança Para um Futuro Livre de Cárie, Colgate-Palmolive e a ABO – Associação Brasileira de Odontologia, impulsionam o Dia Mundial para um Futuro Livre de Cárie.

Em comemoração ao Dia Mundial para um Futuro Livre de Cárie, as ações acontecerão durante os dias 22 e 23 de outubro, e têm o objetivo de engajar comunidades ao redor do mundo, fundamentadas na ideia de que coletivamente é possível reduzir de maneira efetiva a quantidade dessas lesões dentárias na população, garantindo um futuro livre de cárie para as próximas gerações.

Durante as ações, serão realizados eventos, consultas odontológicas gratuitas, webconferência e palestras aos cirurgiões-dentistas locais, ações de educação e prevenção aos alunos das escolas entre outras intervenções para a população.

No Brasil, diversos procedimentos de educação em saúde bucal serão realizados nos mesmos dias em todos os 27 estados, para comemorar o primeiro ano do projeto global. “Devido à alta prevalência de cárie no Brasil, a iniciativa reforça a construção de uma rede com pacientes, dentistas e outros profissionais da área da saúde e família, além de órgãos governamentais e parceiros comprometidos a lutar contra as cáries todos os dias”, diz Nigel Pitts, Presidente Global da ACFF. “Vamos fazer com que o Dia Mundial para um Futuro Livre de Cárie seja nosso apelo e comprometimento para trabalharmos juntos pela saúde bucal e qualidade de vida de milhares de crianças e adultos ao redor do mundo”.

Além disso, a ABO – Associação Brasileira de Odontologia, por intermédio de suas unidades regionais, vai realizar ações de educação e prevenção na área de saúde bucal em todo o país por meio de seu programa “Um Sorriso do Tamanho do Brasil”. Também serão prestados serviços de utilidade pública para as populações locais. Para saber onde vai acontecer as atividades, basta acessar o site www.abo.org.br.

“A ABO reforça o seu comprometimento em disseminar boas práticas de higiene bucal à população brasileira, realizando um importante papel social na luta contra os principais problemas de saúde bucal”, diz o Dr. Luiz Fernando Varrone, presidente da Associação Brasileira de Odontologia.

A cárie é motivo de preocupação, principalmente após o aumento global de ingestão de açúcar. Parceiros e especialistas da iniciativa acreditam que um bom começo para a redução do problema é o foco na conscientização da importância da escovação dos dentes, no mínimo, duas vezes ao dia com creme dental fluoretado durante dois minutos, além da redução da ingestão de açúcares.

Órgãos, como a OMS – Organização Mundial da Saúde, adotaram guias para orientar a população sobre as melhores formas de diminuir o consumo de açúcar. Em paralelo, as organizações se esforçam para aumentar as ações voltadas à educação da saúde bucal e higiene pessoal ao redor do mundo, incluindo o desenvolvimento de novas ferramentas para auxiliar os dentistas na precoce identificação das cáries da população e realizar o tratamento ainda nos estágios iniciais, enquanto são reversíveis; e também revisar o currículo de Cariologia nas faculdades de Odontologia, além de acesso às novas ferramentas e tecnologias para ajudar a limitar o impacto dos ácidos dos açucares nos dentes.

“O Dia Mundial para um Futuro Livre de Cárie deve ser um alerta para que, coletivamente, possamos melhorar a saúde bucal de nossa população”, diz o Prof. Marcelo Bönecker, presidente da ACFF e Professor Titular da disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo. “Devemos usar esse alerta para orientar as pessoas a respeito de todas as maneiras que elas podem contribuir para reduzir a cárie e também sobre a importância da prevenção e controle, para que assim, as próximas gerações tenham um futuro livre de cárie”, completa.

Para mais informações, acesse www.aliancaparaumfuturolivredecarie.org.


Fonte: Assessoria de Imprensa

DEIXE UMA RESPOSTA